A criança morde os outros. Por que será?

No seu trabalho com a criança pequena, mordidas entre elas não são incomuns. No entanto, ao contrário do que muitos acreditam, especialistas afirmam que essa atitude não significa, necessariamente, agressividade. Entenda por quê.

No início da vida, a boca é a parte mais sensorial do corpo humano e, por meio dela, o indivíduo descobre o mundo e expressa suas emoções.

Quando uma criança morde um adulto ou outra criança, provavelmente está querendo demonstrar afeto, resposta a uma frustração, curiosidade ou, ainda, o incômodo do nascimento dos dentes.

No período entre um e três anos morder é comum – e normal. Algumas crianças o fazem mais que outras, porque é dessa forma que se comunicam.

No entanto, muitos pais ficam indignados quando o bebê chega da creche com a marca dos dentes de outra criança no braço ou na perna. É preciso alertá-los de que a fase vai passar e que faz parte do desenvolvimento infantil. É preciso, também, apontar aos “mordedores” que essa atitude não é bacana, ajudando-os a aprender limites.

Especialistas acham que muitos “nãos” e castigo acabam ineficientes para inibir a prática entre os pequenos. Para que aprendam de fato que morder não faz parte de relações sociais sadias, a criança tem de entender por quê.

Quando ela morde um adulto, este tem de mostrar que sentiu dor, que machuca, fazendo carinho no local da mordida, dizendo, por meio do gesto, que isso sim é uma maneira sadia de expressar afeto.

Quando a mordida é entre crianças, a recomendação é mostrar àquela que mordeu que seu ato machucou o coleguinha e que agora ela terá de cuidar dele para que se sinta melhor.

Outra dica importante é para adultos que gostam de morder (sem o uso dos dentes, é claro) as bochechas, coxas e bumbuns dos bebês. Esse ato pode ser entendido pelos pequenos como natural para expressar carinho, levando-as à reprodução, só que com o uso dos dentes e da força, que ainda não controlam.

Vale lembrar que, com o tempo, as mordidas serão substituídas pela fala e por outras formas mais elaboradas de expressão.

Uma criança que continue com esse comportamento após os três anos, mordendo as pessoas com frequência, é exceção e precisa ser analisada por um especialista para descobrir o que está gerando esse tipo de reação.

Aqui você pode acessar a matéria que inspirou este post e compartilhar mais informações com os pais.

Comments

40
  1. avatar

    Adorei o blog, de certa forma aliviou mais meu coração. Minha filha tem 1 ano e 5 meses e à uns três meses começou a bater e morder crianças menores do que ela. Moro num condomínio e ando evitando descer e levá- la ao parquinho, área comum para todas as crianças pois sempre que vai acontece algum episódio como esse, reclamo com ela, mostro que machuca mas é em vão . As outras mães já chamam minha filha de perigosa. Fico tão envergonhada e muito triste.Deus ajude que essa fase não dure mais tanto tempo.

    • avatar

      Olá, Cinara. Continue fazendo a sua parte de mostrar a sua filha que não pode agir dessa forma. Ela vai entender e logo estará convivendo bem com seus pares. Abs

  2. avatar

    meu nome e jeane tenho uma filha de 2 anos e meio estava desempregada entao com ajunda de uma amiga q trabalha na esconha conseguir uma vagra nesta escola e por conta da minha dilha te esta idade conseguir q ela pode-se ir comigo so q na primeira semana ela mordeu uma crianca da mesma idade dela e passado uma semana depois novamente entao ela chora muito e por xonta disso hoje mim dispensada so q eu nao entendi pq desta reação ela nunca tinha mordido minguem a diretora da escola mim falou q ela tem idade insuficiente par entende q nao era par ela esta fazendo isso e as duas fezes foi com a mesma criança

    • avatar

      Oi, Jeane. Morder nessa idade é algo comum. Sempre que acontecer, é importante dizer a sua filha que não pode, que machuca e dói, e mostrar que o carinho é que pode fazer. Ela vai entender aos poucos. Abs

  3. avatar

    Ola me chamo josimeire e crio minha neta ela esta com 3 anos e 6 meses,e ela nunca ate semana passada tinha mordido. porem na sexta feira em uma apresentação na escolinha ela veio a morde outra criança.por sinal mais nova que ela.tanto eu quanto a mae,e as tias da escolinha conversou com ela ,deixando claro que aquela atitude era errada e que não podia ser feita ,que machucava,e que a outra criança setia dor.porem hoje ela fez novamente.na hora do lanche.estou passada,e tentando entende o por que disso.!! em casa ela não faz ,e o que eu notei é que os dois incidentes ocorreu fora de sua sala de aula. o que posso fazer ? e como entender o porque?

    • avatar

      Olá, Josimeire. Morder não é algo incomum. Muitas crianças fazem isso para se expressar. Pode ser desde ciúmes até afeto, ou seja, gosta tanto que morde – como a gente quando tem bebê por perto. Dá vontade de morder, não é? A gente não morde porque já sabe que não é legal e causa dor. Mas a criança não sabe ainda. Importante sempre fazer o que estão fazendo: pontuar que essa atitude deixa o outro triste, que machuca, e colocar as duas crianças novamente em contato para que a que mordeu peça desculpas e faça carinho. Mostrar que o carinho é bom pra que a criança entenda aos poucos que é uma expressão de afeto. Abs

  4. avatar

    Meu filho tem 1 ano e 9 meses ele assim não e de morde as pessoas mais tem uma criança que ele morde e já é a terceira vez, não sei o que fazer.

    • avatar

      Olá, Marina. Ele precisa entender que morder deixa o amiguinho triste. Converse sempre com ele e explique que o carinho é bom. Também leve-o ao encontro da criança que ele morde para que, do jeito dele, peça desculpas. Abs

  5. avatar

    Olá, meu filho tem 1 ano 2 meses e na escolinha dele tem um coleguinha que morde todos da sala inclusive meu filho, não sei como lidar pq é triste ir buscar meu filho e ver ele machucado e sempre pelo mesmo coleguinha

    • avatar

      Olá, Carol. É importante conversar com a coordenadora pedagógica para que ela possa encaminhar orientações aos pais da criança que morde e também à professora da sala. Ter certeza de que quando o fato acontece, a criança que morde é carinhosamente advertida para que não faça mais isso porque os coleguinhas ficam tristes e porque machuca, ensinando-a que carinho é a melhor maneira de se comunicar. Abs

  6. avatar

    Primeiro parabéns pelo bolg,adorei a matéria minha bebê tem 9 meses e está com 8 dentes ela acabou mordendo a priminha de 1 ano sempre a corrigo quando tenta me morder a mim ou meu esposo e filho,gostaria de saber se é fase mesmo e oque mais eu posso fazer pra não acontecer isso .. obrigada

    • avatar

      Sim, Vanessa. É uma fase que, como vocês já têm feito, precisa ser cuidada para não se tornar algo corriqueiro. Sua filha precisa entender que morder dói, machuca e deixa as pessoas tristes. Com o avanço de seu desenvolvimento, ela saberá como se expressar de outras formas. Obrigada pelo seu carinho pelo blog :) Abs

  7. avatar

    estou tentando entender o porque de uma criança morder a outra ainda, eu estou indignada meu filho tem 1 ano e 10 mes e a prima dele tem a mesma idade ele nunca mordeu ela nem outra criança ela por sua vez ja deixou ele com um monte de marcas ela também ja mordeu outras crianças da mesma idade quando brincam juntas .. o ruim e que moramos juntos e meu filho gosta de brincar com ela ..aff muito estressante meu filho sempre machucar por brincar com ela..

  8. avatar

    Meu filho tem dois anos e oito meses e gosta muito de mim morder

    • avatar

      Olá, Vanderleia. Provavelmente seu filho queira mostrar a você o quanto te ama. No entanto, é sempre bom dizer a ele, quando fizer isso, que dói e que você não gosta. Mostrar que o carinho é bem melhor. Abs

  9. avatar

    Olá,
    Descobri o blog agora, me interesso muito pelo tema e gostaria de entender porque uma criança de menos de 1 ano apresenta esse comportamento, em uma situação específica que é morder as crianças que saem do consultório do pai que é pediatra.

    Grata desde já

    • avatar

      Olá, Amanda. Que bom que gostou de nosso blog. Sobre essa situação específica, difícil dizer. Mas pelo que entendi, a criança que morde é filha do pediatra. Se entendi certo, talvez seja uma manifestação de ciúmes. De qualquer forma, vale a pena conversar com um psicólogo, especialista em comportamento infantil, para ter conclusões mais precisas. Aproveitando, se quiser ter acesso a mais conteúdos sobre primeira infância, acesse o nosso site: http://www.fmcsv.org.br Abraços!

  10. avatar

    Nao sei mais o que fazer com meu filho de 1 ano e 4 meses.
    Ele passa o dia comigo no meu trabalho,um espaço que eu adaptei pra ele, e agora minha irma tbm trabalha comigo e com isso traz minha sobrinha de 1 ano e 2 meses, ele á morde todos os dias e a todo momento, ja disse na,,ja o coloquei de castigo,ja finji estar chorando,ja bati na boca e nada adianda. eu nao sei mais o que fazer. Me ajudeeeee

    • avatar

      Olá, Mayza. Morder faz parte do desenvolvimento infantil. A criança não sabe expressar as emoções. Nessa fase, tudo é muito pela boca (coloca tudo na boca e também usa o morder para dizer que gosta de alguém). Bater e colocar de castigo não resolvem a questão. É importante conversar com a criança sempre, mostrar como se faz carinho, dizer que a priminha fica muito triste quando a morde, beijar a sua sobrinha mostrando que assim é que ela gosta e fica feliz. A criança aprende pela conversa e por referência. Vendo como se faz, aos poucos entenderá como agir. É uma fase que precisa ser entendida e a criança acolhida. Boa sorte

  11. avatar

    Meu filho em ksa não é de morder a não ser quando está muito irritado…Mais na escola seja a qualquer momento ele está mordendo tem apenas 3 anos de idade tento de toda forma orientar explicar o que pode e que não pode fazem em lugar nenhum transmito ele tbm fala que não pode mais não adianta acontece deixo de castigo…estou perdida

  12. avatar

    mto bom.
    meu filho tem 1 ano e 7 meses, tbm esta na fase de morder os coleguinhas.
    E o que chama a atenção é que não disputa brinquedos, simplesmente morde.
    ele é uma criança amorosa, feliz, tem todo carinho, vive num ambiente tranquilo e sádio.
    simplesmente não estou sabendo como agir.
    notei que ele se morde, como se quisesse testar de dói ou não.
    e quando percebo sempre digo, filho carinho, beijinho, morder não, faz dodói.
    e assim vamos dialogando e conversando, acho que deve ser o caminho.

    • avatar

      Sim, Joyce. O diálogo, mostrando o que é melhor para ele, é um ótimo caminho. Essa fase passa. Abs

  13. avatar

    Realmente é uma matéria muito interessante e veio no momento que eu mais to precisando ,já que estou passando por uma situação parecida .Tenho um filho que vai completar 3 aninhos esse mes e estou vivendo essa situaçao de mordidas ,pois desde que entrou na escolinha vem mordendo seus coleguinhas frequentemente ,e eu faço parte da gestão da escola ,sou coordenadora da escolinha dele o que se torna mais difícil ,porque os pais das crianças mordidas a primeira coisa que falam “o filho da coordenadora ” fico muito triste porque sempre converso com ele explico e nada de mudanças. Já usei varias estratégias a última que me resta é mudar de sala .porque eu sei que é uma fase que vai passar se Deus quiser o problema que a maioria não entendem não sono casso do meu filho mas ,como trabalho na educação infantil sempre convive com isso achava que que a criança nunca ia deixar de morder mas quando menos esperava já tinha mudado .

  14. avatar

    Gostei muito dessa matéria. o meu filho tem 1 ano e 3 meses, e está mordendo os coleguinhas, fico muito chateada , em casa ele é muito amoroso. Espero que seja só uma fase.

  15. avatar

    Olá Boa noite!
    Meu filho tem 2 anos e 8 meses e está nessa fase de morder os coleguinhas na escola, o problema é que do nada ele morde e quando não consegue ele mesmo se morde

  16. avatar

    Crianças indígenas não mordem. Daria uma boa reflexão.

    • avatar

      Essa matéria me ajudou muito meu filho mordia muito na escola agora parou mas uma semana atras mordeu a priminha dele ninguém sabe o motivos pois eles estavam brincando sozinhos eu passo o dia trabalhando e ele fica com a minha mãe meu irmão ficou muito chateado e não deixa a menina brinca com o meu filho eu estou muito triste com essa situação não sei o que fazer me ajude por favor…

  17. avatar

    ESSA MATÉRIA FOI BEM CONVENIENTE. TEMOS UM CASO EM NOSSA ESCOLA QUE AINDA NÃO CONSEGUIMOS SUPERAR. ACREDITO QUE AS MÃES DAS CRIANÇAS ENVOLVIDAS IRÃO COMPREENDER. A PARTIR DO MOMENTO QUE EU FALAR DA REPORTAGEM SOBRE O ASSUNTO. OBRIGADA!!!!!

  18. avatar

    essas matérias e informações tem me auxiliado muito;sou estudante de pedagogia.

  19. avatar

    muito interessante essa matéria;como todas que tenho recebido,só tenho que agradecer, sou estudante de pedagogia e essas informações tem me auxiliado muito.

  20. avatar

    Olá gostei muito desta matéria, sou gestora da escola Lar de Cristo, diariamente esse problema tem surgido no espaço escolar, e muitos pais não entendem . Irei compartilhar esta matéria com os pais e profesores.

  21. avatar

    A minha turminha tinha alguns alunos que mordiam , ultimamente chegou aluna nova essa era caladinha ,de repente olha mordida, isso acontece geralmente no inicio do ano, depois tudo vai se acalmando ,vamos ensinado os pais também ajudando com conversas explicando que não pode que machuca eles vão compreendendo. Eu acredito que não devemos separá-los deixar a criança excluída das brincadeiras. mas essa outra conversa que pode render muito, eu particularmente gostei do artigo e espero que meus colegas leem também.

  22. avatar

    Excelente matéria para esclarecer muitas dúvidas.
    Lido com uma criança que aos 2anos e 6 meses ten a mordida como prática
    comum e rotineira. A cobrança das mães dos coleguinhas é terrível.
    Vou levar para discussão e orientação mais uma vez.
    Parabéns.

  23. avatar

    Esta matéria me ajudou muito, pois sou : PDI ( Professora de Desenvolvimento, Infantil), e convivo com esta situação diariamente.
    Tive a liberdade de compartilhar a matéria com minhas companheiras.
    Serei grata se poder contar com outras matérias, voltadas para Educação Infantil.

  24. avatar

    Essa matéria veio em ótima hora, pois estou passando um problema um pouco sério do meu ponto se vista em relação a mordida de criança.
    Minha filha de 2 anos e 3 meses foi mordida 4 vezes em ano pela mesma coleguinha.
    A “mordedora” é de outra turma pois já tem 4 anos e a escola diz que elas não tem quase contato. (Imagina se tivessem)
    O que mais me deixa indignada é a falta de atitude da escola que da última vez me disse que não tinha visto nada, nem a professora, nem a direção e quando eu qiestionei p que minha filha estava fazendo novamente entre os mais velhos desacompanhada, a diretora se esquivou da resposta.
    Não posso assim exigir uma postura da familia, já que a direção não comunicou.
    Minha única saída é assim trocar minha filha de escola. Nem tanto pela colega, mas principalmente pela falta de estrutura que a escola vem apresentando.

    • avatar

      Olá, Patrícia. Também gostei muito da matéria. Sou diretora de uma creche em SP e verdadeiramente esse é um assunto que paira sobre nossas cabeças diariamente – de voces, pais e de nós, educadores. Realmente uma criança pode ser mordida no momento em que a professora está oferecendo toda a atenção a outra criança por qualquer motivo e nessa hora hora ocorre o fato, se a criança mordida não chorar na hora, o que ocorre muitas vezes, a professora, talvez, não conseguirá notar , a não ser que fique marca visível, mas deixar que a situação se torne rotineira não é certo. A professora precisa estar sempre alerta e criar atividades ou estratégias que amenizem as ocorrências de mordidas, pois acredite, as mordidas de seus filhos também doem nas educadoras, bem… pelo menos em mim.
      Abraços.

  25. avatar

    mui
    to interessante e bem escrito, parabens!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

*