Amamentação e maior renda, uma combinação possível

Um estudo realizado pela Universidade Federal de Pelotas (RS), publicado em uma revista científica, mostra que quanto mais tempo a criança recebe aleitamento materno, mais chances ela terá de obter maior renda na vida adulta.

A revista “The Lancet Global Health” publicou, recentemente, um estudo sobre os resultados do acompanhamento, por trinta anos, de um grupo de 3,5 mil pessoas, desde seu nascimento, em 1982, na cidade de Pelotas.

Dentre as várias conclusões, os cientistas perceberam que quanto mais tempo o bebê é amamentado, maiores serão os níveis de sua inteligência, escolaridade e renda financeira na vida adulta.

A probabilidade de isso acontecer pode estar relacionada à presença de ácidos graxos saturados no leite materno, essenciais para o desenvolvimento do cérebro, que favorecem a inteligência. Quanto mais, melhor.

Aos trinta anos de idade, os participantes da pesquisa realizaram testes de QI. Os resultados foram tabulados com outras informações como grau de escolaridade e nível de renda atual, renda familiar ao nascer, escolaridade dos pais, idade da mãe, tipo de parto, peso quando recém-nascido, dentre outras.

Segundo os pesquisadores, algumas situações não foram analisadas, como a qualidade das relações parentais, o que pode interferir no resultado.

O impacto da amamentação é percebido nos números: o adulto que foi amamentado por menos de um mês, aos trinta anos registrou um QI de 97,5 e uma renda de 1.315 reais. Outro adulto, amamentado de três a 5,9 meses obteve QI 99,2 e renda de 1.600 reais. Com seis a 11,9 meses de amamentação, o QI alcançou 101 e a renda financeira teve a média de 1.800 reais entre os adultos encaixados nessa faixa.

Vale a pena ler a matéria publicada no site da Folha de São Paulo, que traz um infográfico completo sobre os resultados da pesquisa.

Mais um ponto para o leite materno! Investir na amamentação é também investir em melhores profissionais para o País.

Comments

1
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

*