Artemisia e FMCSV buscam novos empreendedores com foco na Primeira Infância

A Fundação Maria Cecília Souto Vidigal firmou uma parceria com a ARTEMISIA, organização pioneira no fomento de negócios de impacto social, para selecionar empreendedores interessados em desenvolver negócios de impacto social com foco na Primeira Infância. Os selecionados passarão por um laboratório de três dias, voltado a criar e refinar modelos de negócio e, desta forma, ajudar a transformar ideias e projetos em realidade. As inscrições são gratuitas e podem ser feitas de 27 de abril a 31 de maio pelo site www.artemisia.org.br. As melhores ideias receberão, como incentivo, uma mentoria da equipe da ARTEMISIA e um capital semente. Você que é profissional que trabalha com a Primeira Infância não pode ficar de fora.

O objetivo do ARTEMISIA Lab Primeira Infância é fomentar a geração de negócios de impacto social voltados para esse período que vai da gestação aos 6 anos, considerado por especialistas de diversas áreas como uma janela de oportunidades em que as experiências são de vital relevância para o resto da vida. Na análise da equipe da ARTEMISIA, as deficiências no atendimento da Primeira Infância apresentam oportunidades para empreender e criar modelos de negócios.

“Há poucos negócios de impacto social voltados à Primeira Infância e uma grande demanda no País por produtos e serviços para esse público; um mercado potencial que corresponde a pouco mais de 10% da população do País, de acordo com o Censo Demográfico 2010”, afirma Maure Pessanha, diretora-executiva da ARTEMISIA, acrescentando que, no histórico de Busca & Seleção de negócios pela ARTEMISIA, poucos são voltados para a Primeira Infância – o que reforça a grande oportunidade para empreendedores.

Para a organização, as principais características dos negócios de impacto social são o foco na baixa renda (negócios desenhados de acordo com as necessidades e características da população de baixa renda); intencionalidade (negócios que possuem a missão explícita de causar impacto social e são geridos por empreendedores éticos e responsáveis); potencial de escala (podem ampliar o alcance por meio da expansão do próprio negócio); rentabilidade (possuem um modelo robusto que garante a rentabilidade sem depender de doações ou subsídios); impacto social relacionado à atividade principal (o produto ou serviço gera diretamente impacto social); e distribuição ou não de dividendos (o negócio pode ou não distribuir dividendos a acionistas não sendo esse o critério para definir negócios de impacto social).

No processo de seleção, a ARTEMISIA busca ideias e startups que desenvolvem produtos e serviços para a gestação, parto, pré-natal, saúde da criança, desenvolvimento infantil, formação dos pais, entre outros. Nos três dias do ARTEMISIA Lab Primeira Infância, os selecionados participarão de workshops vivenciais alinhados aos temas: proposta de valor, prototipagem, mentoria com especialistas em primeira infância e em startups, geração conjunta de ideias, preparação do pitch e design thinking.

Para mais informações acesse o site da ARTEMISIA.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

*