Hormônios, soninho e desenvolvimento do bebê: tudo a ver

O ser humano vive à base de hormônios. E eles é que ditam o sono nosso de cada dia. O mesmo acontece com os bebês. Para ajudar os pais a entenderem melhor o soninho dos pequenos, leia este post que traz informações bem interessantes sobre o tema.

As glândulas do nosso corpo é que produzem substâncias (hormônios) essenciais ao organismo. Se elas não funcionarem direito, podem comprometer a qualidade do sono. E não dormir bem acaba influenciando negativamente a saúde.

Por exemplo, a melatonina é um neuro-hormônio produzido pela glândula pineal, localizada atrás dos olhos. Quando a glândula não é bem desenvolvida em bebês, a melatonina é fabricada de forma irregular. O sono fica imprevisível e os bebês podem dormir de dia e ficar acordados durante grande parte da noite. Tudo porque esse hormônio é produzido no escuro. E sua liberação começa quando fechamos os olhos. O ápice da produção da melatonina é durante a adolescência e na juventude e começa a diminuir depois dos trinta ou quarenta anos, chegando à terceira idade no seu mais baixo nível.

Para crianças mais sensíveis, manter uma luz acesa durante a noite pode interferir ou inibir a formação da melatonina.

E sabe onde mais existe melatonina? No leite materno! Especialmente durante a noite. Ou seja, mais uma grande vantagem do aleitamento, porque como a produção desse hormônio ainda é irregular nos bebês, a amamentação supre essa deficiência e induz o sono dos bebês. Ou seja, amamentar à noite pode fazer com que os bebês durmam com mais facilidade do que se tomarem fórmulas infantis.

Na infância, cerca de 90% do hormônio do crescimento são liberados durante o sono. Os especialistas afirmam que crianças com dificuldade para dormir podem ter problemas no seu desenvolvimento físico. O hormônio responsável pelo crescimento é o GH, liberado nas fases três e quatro do sono NREM (Non Rapid Eye Movement ou “Movimento Não Rápido dos Olhos”). Esse hormônio também é responsável pela manutenção do tônus muscular, além de evitar o acúmulo de gordura e a fragilidade de ossos. Criança que dorme pouco produz menos GH.

O TSH é outro tipo de hormônio, liberado pela hipófise, e que avisa à tireoide quando ela deve produzir ou suspender a fabricação dos hormônios T3 e T4. Seu pico de liberação ocorre no início do sono. Crianças que apresentam dificuldade em adormecer podem ter alterações na produção do TSH com consequente repercussão na função tireoidiana.

Sem o T3 e o T4 produzidos nas quantidades necessárias, o organismo fica mais lento (ritmo intestinal e renal), os movimentos também e a memória e a fala começam a falhar. O metabolismo é todo comprometido e pode gerar um inchaço e aumento de peso na fase de crescimento da criança.

Outro hormônio é a prolactina, produzida pela hipófise, responsável pelo leite nas mamas. Qualquer cochilo de dia ou à noite aumenta a produção desse hormônio. Por isso é importante que a mãe, além de se alimentar bem, se hidratar adequadamente, durma à noite, e, também, durante os cochilos do bebê no decorrer do dia.

Mais um aspecto que sofre interferência dos hormônios é o apetite. Nosso organismo libera a leptina (regula a saciedade) e a grelina (regula a fome).

A produção da leptina se dá durante a noite (na fase do sono profundo) e principalmente no começo da manhã. Sua função é cuidar do apetite, aumentar o gasto energético para controlar a glicose e as gorduras. Quem não dorme direito não libera leptina, que é vencida pela grelina. A fome aumenta e a vontade de comer parece sem limites, o que pode levar à obesidade infantil.

Outro problema causado pela falta de sono é a inibição da produção da insulina (hormônio ligado ao diabetes, fabricado pelo pâncreas) e o aumento da liberação de cortisol, de ação contrária à da insulina, aumentando a taxa de glicose.

O cortisol tem seu pico de produção de manhã. Enquanto dormimos, o seu ritmo é alterado e pode gerar efeitos semelhantes ao estresse. Em resumo, pouca insulina e muito cortisol podem favorecer quadros de obesidade e diabetes.
Por isso, oriente os pais para que entendam como é importante garantir um bom sono aos seus filhos. Para saber mais sobre o tema, clique aqui e leia a matéria completa.

Comments

15
  1. avatar

    Tenho um bebê de 3 anos e ele gosta de dormir por volta das 13h. Quando passa de uma hora eu acordo ele para que possa dormir bem à noite. Isso é prejudicial?

  2. avatar

    Ola, é comum bebe ter broto mamario um pouco aumentado, mesmo sem mamar no peito? Minha filha teve com um mes ( mas mamava no peito ainda) sumiu e agora aos 9 apareceu no outro peito. Minha mãe conta que com a mesma idade tive também é nunca mamão no peito. O que pode ser?

    • avatar

      Olá, Maria. Não é comum, mas existem casos, sim. Procure o pediatra para verificar se é necessária alguma providência ou se essa manifestação vai desaparecer naturalmente. Abs

  3. avatar

    Minha bebê tem 5 dias de nascida e hoje apresentou manchadas de sangues junto com a urina na fraldinha, será que é normal?

    • avatar

      Olá, Sheila. Fale com o pediatra. Pode ser algo simples, mas de qualquer forma é importante verificar. Abs

  4. avatar

    Olá boa noite, a minha filha tem 6meses e já tem pêlos nas partes íntimas. Será que isso vai atrapalhar no desenvolvimento dela?

  5. avatar

    Olá, meu bebê tem 4 meses, ele aumenta o peso muito rápido, já está com mais de 11 kilos, só mama e em livre demanda. Agora notei pêlos pubianos. Será problema hormonal?

    • avatar

      Olá, Aline. Você já conversou com o pediatra que acompanha seu filho? Ele terá mais condições de fazer qualquer tipo de avaliação com exame clínico e, se necessário, laboratorial. Abraços

  6. avatar

    Meu bebê tem 1 ano e 9meses e ainda tem aquele pelinho penugem só que ele de vez em quando toma corticoide ele toma desde os 4 meses ouvi dizer que o corticoide aumenta os hormônios será que é isso que está acontecendo pois tem pelinhos perto da bochecha e parece que ele já tem até costeleta pois os pelos fica bastante visível

    • avatar

      Olá, Tatiane. Para saber mais sobre os efeitos colaterais do corticoide e se têm relação com os pelos que você cita, fale com o pediatra da criança, a pessoa que está acompanhando o desenvolvimento de seu filho. Abraços.

  7. avatar

    Então boa noite tenho uma filha de 9 meses e ela demora demais a pegar no sono e tenho receio pq a minha primeira filha durmia tao BM e a casula ta com o desenvolvimento lento sera q preciso passar ela com algum especialista adequado. Desde de ja grata

    • avatar

      Sim, Hosana. Consulte um especialista para que ele faça uma análise completa do caso e possa orientá-la. Abs

  8. avatar

    Excelente texto! Um alento para as mães, repassei para os grupos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

*