Livro relata uma viagem por 13 escolas inovadoras espalhadas pelo mundo

“Volta ao mundo em 13 escolas” é um livro diferente, que reúne experiências vanguardistas de escolas espalhadas pelo mundo. Uma inspiração e tanto para você que atua com educação infantil e que gosta de renovar práticas e conhecimentos para realizar o seu trabalho.

“Este projeto nasceu de uma motivação coletiva pela busca de modelos inspiradores de educação. Todos fomos e somos impactados profundamente por modelos educacionais desde cedo. Nosso aprendizado formal é um dos grandes responsáveis pelo que ‘vamos ser’. Quando crianças, nossa vida gira em torno das escolas. Quando jovens, nos deparamos com escolhas de disciplinas que vão delinear nosso futuro. Quando adultos, temos que tomar as mesmas decisões para nossos filhos. Movido por inquietações ligadas à forma como entendemos educação hoje, um pequeno grupo se uniu em busca de reflexões e aprendizados em torno do assunto”. Este texto está no site dos pesquisadores responsáveis pela iniciativa, o coletivo Educ-ação.

Para responder a tantas questões e desbravar novas possibilidades, eles definiram 13 espaços educativos para visitar, acompanhar, aprender e compartilhar tantas ideias e inovações em educação. Escolas que, literalmente, derrubaram muros e paredes, transformando a aprendizagem em um processo democrático, participativo e compartilhado, que leva muito além da aquisição de conhecimentos das disciplinas básicas.

O livro reúne educadores, pais, pessoas das comunidades e, sobretudo, alunos, que aprendem a aprender e desenvolvem competências essenciais para o convívio e a participação social sadia.

As escolas visitadas estão distribuídas:

No Brasil – Centro Popular de Cultura e Aprendizagem (CPCD), uma organização de aprendizagem para comunidades descobrirem o seu poder; Amorim Lima, uma escola pública para jovens e pais conquistarem autonomia; Politeia, uma escola para crianças investigarem temas que as interessam e praticarem a democracia; Centro Integrado de Educação para Jovens e Adultos (CIEJA) do Campo Limpo, uma escola para jovens e adultos.

Nos EUA – North Star, um centro de aprendizagem autodirecionada para potencializar processos de desescolarização; Quest to Learn, uma escola para crianças construírem e imergirem em jogos e sistemas on-line e off-line.

Na Inglaterra – Schumacher College, uma faculdade para aprender
sustentabilidade por meio da experiência.

Na Suécia – Youth Initiative Program (YIP), um curso para jovens encontrarem suas paixões e explorarem o tema do empreendedorismo social.

Na Espanha – Team Academy, um curso para aprender e desaprender empreendedorismo na prática, com clientes reais e projetos realizados mundo afora.

Na Índia – Riverside School, uma escola para crianças e jovens se tornarem a mudança que querem ver no mundo.

Na Argentina – Escuelas Experimentales, uma rede de escolas públicas para crianças e jovens aprenderem a importância do ato de compartilhar, da arte e do silêncio.

Na África do Sul – Sustainability Institute, um instituto e ecovila que busca a transdisciplinaridade na teoria e na prática.

Na Indonésia – Green School, uma escola para entender a sustentabilidade com os cinco sentidos.

Segundo os autores André Gravatá, Camila Piza, Carla Mayumi e Eduardo Shimahara, “este livro é mais do que o registro de iniciativas, é uma plataforma para estimular mudanças práticas na educação. Não há fórmulas mágicas espalhadas pelos capítulos, mas, sim, histórias e perguntas para que o leitor se inspire e se questione”.

Vale a pena conferir. E o melhor: você pode baixar a publicação, de 239 páginas, no site do Educ-ação, gratuitamente. É só clicar aqui.

Boa leitura e ótimas inspirações!

Comments

5
  1. avatar

    O link nao direciona mais para o livro, aparece um site. Vcs tem o link?

  2. avatar

    Não consegui acessar o livro.

  3. avatar

    Nao consegui acessar o livro!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

*