Novo trailer de “O começo da vida” mostra a importância da paternidade

O documentário, que vai estrear em maio de 2016, explora temas que envolvem o saudável desenvolvimento da criança, nos primeiros anos de vida, a partir de depoimentos de pais, cuidadores e especialistas. O terceiro trailer, recém-lançado, é uma linda homenagem aos pais.

“Esse aqui é minha estrela. É o ar que eu respiro”; “Aprendi com ele, em dois anos, muito mais do que aprendi a vida inteira”… Estes são alguns dos depoimentos de pais brasileiros sobre como a paternidade pode ser transformadora, tornando-os pessoas melhores. Por outro lado, a figura do pai no desenvolvimento de seu filho traz incontestáveis benefícios à vida presente e futura da criança, como ressalta a psiquiatra Vera Iaconelli, umas das especialistas que participam do documentário: “O papel do pai é fundamental e diferente. É o papel de mostrar à criança que existe mundo lá fora para além dessa mãe”.

Rodado em vários países, “O começo da vida” aborda diversas realidades vivenciadas por crianças de zero a três anos. O filme é uma produção da Maria Farinha Filmes, realizada por meio da parceria entre a Fundação Maria Cecília Souto Vidigal, o Instituto Alana e a Fundação Bernard van Leer.

Confira e compartilhe com seus amigos mais um pedacinho desta superprodução!

 

Leia mais:
“O começo da vida”: um filme sobre vínculos e a criança pequena
“O começo da vida”, um filme imperdível sobre a criança pequena

 

A Fundação tem um novo canal no Youtube! O acervo de vídeos traz temas importantes sobre desenvolvimento infantil.  Clique aqui, assine o canal e fique por dentro das novidades.

Comments

2
  1. avatar

    Tenho uma bebê que hoje, dia 03/05 faz sete meses de vida!!!!! Desde seu maravilhoso nascimento minha vida passou a ter sentido……sou uma mulher incomparavelmente muito melhor!
    Assistir a esses vídeos só me confirma o tamanho da responsabilidade que tenho em fazer minha filha feliz!

  2. avatar

    Hoje estava aqui brava e chateada com minha filha mais velha de 10 anos(são três filhas), por que me esforço muito para possibilitar experiências ricas e fortalecedoras pra elas, dou amor atenção, busco atender dedicadamente suas necessidades primordiais e até mesmo as menos essenciais, e a grande tarefa eh fazer tudo isso de forma equilibrada,e mesmo assim ela vai reclamar e criticar e sempre dizer que está faltando, mesmo quando tudo sai maravilhoso! Ela me respondeu: ” sabe pq está sempre me faltando alguma coisa? Pq está me faltando meu pai!” ( o pai delas, que era meu esposo faleceu de acidente de carro logo depois que a terceira filha nasceu). Respondo sempre que eh mesmo muito difícil, pq não tem nada mais a dizer do que mostrar à elas que tbcompartilho desta dificuldade e saudade. Mas aí quando vejo um vídeo como esse do filme, me pego pensando… como vou fazer pra colaborar a suprir nelas toda essa ausência, pq sei pela experiência vivida , o quanto são diferentes os papéis! E a caçula? Que vive me perguntando cadê o pai dela? Por mais que conte uma super historinha lúdica , para dizer que ele está habitando o invisível agora, mas que a ama muito, ela quer ve-lo , toca-lo, e isso racha meu coração. Até pq não quero arrumar um marido pra tentar fazer ele cobrir esse buraco, o que muitas vezes da errado! Bem eh isso! Angústia expressada e compartilhada… Obrigada

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

*