Os futuros médicos contadores de histórias

O projeto Receite um Livro já sensibilizou vários pediatras que contam histórias aos seus pequenos pacientes. Resultado: mais vínculo, confiança e melhor aderência ao tratamento.

A campanha foi lançada em 2015 com o objetivo de envolver os pediatras para que receitem livros aos pais dos pequenos para estimular a prática da leitura e o fortalecimento do vínculo nas famílias. A campanha continua e é um sucesso!

No site desse movimento, realizado pela Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP), com o apoio da Fundação Itaú Social e da FMCSV, descobrimos a história que vamos contar para você.

Ela se passa no Instituto de Puericultura e Pediatria Martagão Gesteira (IPPMG) e faz parte do Projeto de Extensão Universitária Alunos Contadores de Histórias do IPPMG. Em todo o semestre, estudantes de diversos cursos têm a missão de promover uma atividade lúdica com crianças e adolescentes atendidos na instituição, durante duas horas semanais, nas enfermarias, nos ambulatórios e centros de terapia intensiva.Rceite um livro

Além de humanizar o espaço hospitalar, a iniciativa transforma o olhar do futuro profissional. Como sabemos, na Medicina, os profissionais olham para o paciente, a doença que ele tem e de que forma tratá-lo. Com o projeto, essa percepção é ampliada e a criança é percebida como tal, ou seja, pequenos que, mesmo doentes, estão abertos a brincadeiras, a sorrir, ao afeto.

Uma das alunas, a Ana Cristina, que vivenciou essa experiência do projeto, deu um depoimento bem bacana para o Receite um Livro:

“Uma vez, estava atendendo no ambulatório uma criança com uma dor aguda que não deixava a gente examinar direito. Comecei a contar a história do ‘grúfalo’ para ela, que é o meu livro preferido, e ela passou a prestar atenção na história e deixar a gente fazer o exame. Desci, peguei mais livros, e aí conseguimos fazer todos os exames, porque a gente criou um vínculo. Ganhei a confiança dela naquele momento. Ela parou de me ver como a médica má que quer apalpar a barriga que está doendo e, provavelmente, passou a me ver como uma amiga.”

Por isso, contar histórias tem uma força e tanto na relação com a criança, seja na família ou em ambientes mais “hostis”, fazendo toda diferença.

Clique aqui e conheça a história completa desse projeto, no Rio de Janeiro, e continue acompanhando a campanha Receite um Livro.

Divulgue, compartilhe, para que mais médicos receitem esse “remédio” que faz tão bem aos pequenos, as suas famílias e aos profissionais que trabalham com elas.

Leia mais

Você viu o que os pediatras estão receitando?

Ler para os bebês: uma missão deliciosa

 

Confira a página Desenvolvimento Infantil, da FMCSV, no canal do Youtube. Acesse, assine o canal e compartilhe o que é preciso saber sobre a Primeira Infância.

Comments

2
  1. avatar

    Parabéns aos idealizadores do projeto pela
    Excelente iniciativa.

    • avatar

      Obrigada pelo comentário e incentivo, Graça Porto de Aguiar Aguiar. Continue nos acompanhando aqui no blog ou navegue em nosso acervo digital,no site http://www.fmcsv.org.br, em que temos várias publicações sobre temas da primeira infância. Abs

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

*