Roteiro de desenvolvimento infantil: a fase do zero aos 3 anos

Chamamos de primeiríssima infância os três primeiros anos de vida. Nessa fase, a criança começa a ter contato com o mundo externo, por meio das pessoas e do ambiente que a cercam. Por isso, é tão fundamental entender o que acontece com os pequenos para garantir os melhores estímulos e cuidados. Tudo isso, você encontra nos documentos, vídeos e livros que compartilhamos aqui. É só clicar nos links azuis.

Assim como temos as fases da puberdade, adolescência, vida adulta e melhor idade, a primeira infância também é dividida em etapas. A primeira envolve desde o pré-natal, durante a gestação, e o parto (o nascimento) até os três anos, quando a infância tem características próprias como o desenvolvimento do cérebro, que vivencia o seu ápice.

Nessa etapa, começa o fortalecimento do vínculo (página 69 à 81) e, geralmente, a mãe é a primeira pessoa a ter contato direto com o bebê, durante os meses de gravidez e na amamentação.

Também nessa etapa o pai entra em cena, não só acompanhando o desenvolvimento do filho no útero, por meio das consultas do pré-natal, como no parto, pós-parto e em todos os momentos da criança (capítulo 4), fazendo um proveitoso uso da licença-paternidade.

Por isso é que tantos especialistas estão cada vez mais preocupados em propagar boas experiências e fortalecer políticas públicas que garantam essa conexão entre os pais e a criança, assim como outros adultos de referência que possam fortalecer o bem-estar do bebê (capítulo 2).

Na primeiríssima infância, o cérebro, os aspectos emocionais e as expressões e estímulos da criança são especiais e passam por transformações importantes. Por isso, é fundamental saber o que acontece com os pequenos do 1º ao 12º mês (um ano) (página 102 a 137), do 13º ao 24º mês (dois anos) (página 138 a 151) e do 25º ao 36º mês (três anos) (página 152 a 167). Para você ter uma ideia, até os tipos de brinquedos (página 168) que oferecemos à criança nessa fase podem fazer diferença no seu desenvolvimento.

Vale lembrar que na primeiríssima infância ocorrem transformações impactantes às crianças, que precisam ser bem cuidadas para que aconteçam de maneira tranquila, respeitando os seus diferentes ritmos. É o caso do desmame, do andar  (página 84), o falar (página 98) e o momento do desfralde. Mas, é bom ressaltar que, em qualquer etapa, o brincar (página103 à 124) exerce papel essencial e deve ser uma das principais formas de se criar vínculo e estimular a criança às suas descobertas sobre si mesma, o outro e o mundo que a cerca, por meio de uma interação positiva, uma conversa, um “bate-bola” com os pequenos.

Na próxima semana, nosso roteiro vai falar das características e necessidades de crianças de 4 a 6 anos, a segunda fase da primeira infância. Não perca!

Leia mais

“O afeto é a fita isolante das ligações entre os neurônios”

As “crises” da primeiríssima infância

Confira a página Desenvolvimento Infantil, da FMCSV, no canal do Youtube. Acesse, assine o canal e compartilhe o que é preciso saber sobre a Primeira Infância.

Comments

1
  1. avatar

    Qual esse livro que fala dessas fases?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

*