Roteiro sobre desenvolvimento infantil: o direito ao brincar

Isso mesmo: brincar é um direito de todas as crianças. Neste post, tenha acesso a conteúdos que tratam do tema, com orientações, dicas e informações científicas de como garantir esse direito no trabalho, na família e na comunidade.

Lembre-se: em cada parágrafo trazemos publicações, vídeos e outras referências para você. Clique nos links, marcados em negrito!

O direito ao brincar está definido no artigo 31 da Convenção dos Direitos da Criança, no Estatuto da Criança e do Adolescente e no Marco Legal da Primeira Infância.

Mas por que é tão importante que a criança brinque, especialmente nos primeiros anos de vida? Porque, pelo brincar, ela expressa seus sentimentos e o que pensa. É também a melhor maneira de aprender sobre si mesma, sobre o mundo e o outro.

No brincar também acontece um processo educativo que ajuda a criança a desenvolver as habilidades que são as bases do aprendizado da leitura, da escrita e das matemáticas.

Desde bebê é importante brincar com a criança para que ela exercite o corpo, trabalhe a motricidade (engatinhar, andar e correr) e as habilidades corporais; e estimule os cinco sentidos.

Ao brincar com um adulto, a criança irá imitá-lo, construindo seu repertório de experiências e aprendizados. No entanto, é essencial que a ela possa também vivenciar momentos de um brincar livre, para que faça as próprias descobertas.

Crianças até 3 anos (a partir da página 103), gostam de jogos como esconde-esconde e de imitar os adultos. Entre 4 a 6 anos, é a fase do faz de conta (a partir da página 88) e as relações com seus pares são potencializadas pelas brincadeiras.

No entanto, é preciso criar espaços lúdicos seguros e adequados para esse brincar, que não se restringe à escola, à casa da criança ou a parques infantis. Postos de saúde, hospitais, centros de assistência social e qualquer lugar frequentado pela criança precisa pensar no brincar como uma maneira de também favorecer o bem-estar dos pequenos em ambientes que, normalmente, tendem a gerar estresse.

Você conhece lugares assim, preparados para esse brincar? Conte para nós!

É essencial que o brincar esteja nas pautas das políticas públicas, de programas e projetos voltados aos primeiros anos de vida.

Leia mais

Ensinar por meio do brincar na natureza

O poder do brincar, com Renata Meirelles, do Território do Brincar

 

Confira a página Desenvolvimento Infantil, da FMCSV, no canal do Youtube. Acesse, assine o canal e compartilhe o que é preciso saber sobre a Primeira Infância.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

*