Um guia de parentalidade para inspirar políticas públicas de cuidado a famílias

O guia foi desenvolvido para o programa de visitação domiciliar da Jamaica, referência em atendimento à primeira infância, por profissionais da División de Protección Social y Salud do Banco Interamericano de Desarrollo (BID) e o Instituto de Investigaciones de Medicina Tropical Universidad de las Indias Occidentales. Conheça!

Por meio deste guia, as visitas domiciliares das equipes multidisciplinares de Mona, na Jamaica, são qualificadas com mais subsídios aos adultos de referência da criança para que interajam e criem vínculos sólidos e duradouros com os pequenos. Ótimos insights para secretários e prefeitos formatarem iniciativas semelhantes, tendo como ponto de partida uma ação que é referência para muitos programas no mundo, inclusive no Brasil, como é o caso do Mãe Coruja Pernambucana.

O guia explica o objetivo geral do programa: ensinar as mães como cuidar de seus filhos, conversar e brincar com eles para contribuir ao seu desenvolvimento, facilitando, também, a posterior e bem-sucedida frequência dos pequenos à escola.

As informações são passadas nas visitas regulares às famílias para sensibilizar as mães, de forma a:

• Proporcionar-lhes conhecimento sobre como as crianças se desenvolvem
• Melhorar a maneira de falar, brincar e interagir com seus filhos
• Ensiná-las a fazer brinquedos
• Melhorar a autoconfiança e prazer de criar seus filhos

Para as crianças, o programa pretende:

• Melhorar a linguagem e o desenvolvimento intelectual
• Melhorar o desenvolvimento comportamental e emocional

O guia também dá orientações de como as equipes de visitação podem construir um relacionamento com as mães, com base na confiança e na troca sadia. Reforça que os profissionais precisam mostrar que elas são capazes de ajudar seus filhos a se desenvolverem bem. Por isso, é fundamental que os agentes:

  • Ouçam as mães
  • Perguntem sua opinião
  • Sejam amigáveis e não queiram impor condutas
  • Elogiem quando elas dão sugestões, fazem algo certo ou se esforçam
  • Respeitem-nas
  • Prestem atenção a qualquer jogo, canção, história realizados pelas mães

 

O guia também traz importantes dicas de como capacitar as equipes para que possam atuar de maneira eficaz durante as visitas.

Vale a pena fazer o download da publicação para inspirar-se e criar outros encaminhamentos adaptados à realidade de seu município ou estado. É só clicar aqui.

Leia mais

Entrevista – Programa social fortalece os vínculos das famílias com crianças

Entrevista – Sem um trabalho de equipe, nem sempre a família cumpre seu papel

Confira a página Desenvolvimento Infantil, da Fundação Maria Cecilia, no canal do Youtube. Acesse, assine o canal e compartilhe o que é preciso saber sobre a primeira infância.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

*